2020 e seus Feriados

Mal virou o ano e você já deve ter visto que 2020 teremos muitos feriados. Qual será o impacto disso na produtividade das empresas?

Os feriados em 2020 prometem. Diferente de 2019, onde grande parte dos feriados caíram em finais de semana, em 2020, somente um deles deve seguir a mesma linha: o de 15 de novembro, Proclamação da República. Este ano que acabou de começar, terá ao todo nove feriados nacionais, sendo que destes nove, seis serão prolongados: caem de segunda ou sexta feira e assim emendam com o final de semana.

Segundo representantes da indústria e do comércio, os feriados impactam muito a produção e as vendas. De acordo com Flávio Castelo Branco, que é economista chefe da Confederação Nacional da Indústria, os setores automobilístico e de eletrodomésticos são os mais afetados.

Ainda falando destes impactos, a Fecomercio SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) declara que o varejo nacional deve perder cerca de R$11,8 bilhões por conta dos feriados do ano de 2020.

Por outro lado, estes feriados prolongados podem trazer vantagem para outros setores. Segundo o Ministério do Turismo, quase R$29 bilhões são gastos em viagens nestes períodos.

Feriados assim podem representar uma ameaça ou uma oportunidade para as empresas, tudo isso depende do ponto de vista: eles podem aumentar ou diminuir a produtividade do seu time. Aumentar, porque trabalhadores mais descansados e com a cabeça mais relaxada, produzem mais, ou diminuir, caso os frequentes feriados atrasem o trabalho a ser realizado.

O ano de 2020 terá muitos feriados prolongados. Mas quais os impactos disso na produtividade? Como as empresas podem trabalhar com essas folgas?

Mas como chegar nesse meio termo?

É claro que nos feriados o trabalhador quer aproveitar dos seus momentos de folga, mas com essa diminuição dos dias úteis, o trabalho pode ficar prejudicado. Por isso, a flexibilização das modalidades de trabalho podem ajudar muito neste sentido. O home office pode ser muito útil para não deixar tarefas por fazer.

Como estas datas são estabelecidas, é fácil trabalhar com antecedência para se planejar. É possível, por exemplo, estabelecer um sistema de rodízio compensatório entre os colaboradores.

E para os colaboradores que estão de plantão, não necessariamente, eles precisam estar dentro do escritório. Porque não libera-los para que trabalhem em casa, ou da praia, ou do sítio? Com acordos pré estabelecidos, e um pouco de organização fica mais fácil flexibilizar onde será a jornada de trabalho do seu colaborador, assim as tarefas não ficam acumuladas e o funcionário com certeza irá render mais, uma vez que estará em um ambiente mais relaxado.

Mas se sua empresa ainda tem receio de liberar os colaboradores para essa jornada mais maleável, nós da PerfTracker podemos te ajudar. Com a nossa ferramenta, é possível medir os dados da produtividade de cada um dos seus colaboradores dentro e fora do escritório. Quer saber como? Quer entender como nosso software funciona? Então acesse www.perftracker.com.br e fale com um de nossos colaboradores.

A  cresceu. Agora somos a , focados na evolução de pessoas e integração de times.